22 maio, 2010

Cém dias entre céu e mar

Na minha facul um grupo de professores inventou uma coisa que irrita muitos alunos, o projeto "Universidade que lê". A cada semestre é selecionado um livro para cada turma e os alunos tem que ler o livro e realizar uma atividade em cima dele, e conta 1 ponto na média de alguma matéria. Bom, o sistema é um pouco falho, então apenas nesse semestre, que já é o meu terceiro, tive que realmente ler o livro. "Cém dias entre céu e mar" foi o livro escolhido para esse começo de ano, e conta a história de Amyr Klink (em suas próprias palavras) que fez uma viagem sozinho em um barco a remo (ligeiramente modificado) entre Lüderitz, na Namíbia, e Salvador, Bahia. Sim, ele atravessou o Atlântico remando (:



Uma coisa que me "pegou" de um jeito muito forte no livro foi a determinação dele em busca de seu sonho, seu objetivo. No livro ele mesmo comenta sobre como é gratificante conseguir traçar um grande objetivo para sua própria vida, e correr atrás dele. E isso me fez pensar qual é o grande objetivo da minha vida, pelo menos no momento, e percebi que atualmente eu não tenho nada no estilo. Quero muito terminar a faculdade? Sim, claro. Quero arranjar um emprego na minha área? E COMO! Mas nada disso é como aquele sonho norteador, que você quer mais que tudo conseguir realizar.

Já tive um sonho mais ou menos nessa proporção, que era conseguir estudar na Anhembi Morumbi, e já tive a mesma sensação de Amyr Klink de sonho realizado e dever cumprido em um normal dia de abril do ano passado, enquanto estava na biblioteca da faculdade e me lembrei que um ano antes o que eu mais queria era poder estar lá como aluna, e que "agora" era verdade. Mas desde essa constatação, não tive mais nenhum sonho, nada que desejasse com todas as minhas forças. Acho que essa é a minha grande frustração no momento, o que anda me deixando tão desanimada. O vazio que sinto a tanto tempo e não sei porque insiste em me perseguir pode não ser a falta de alguém do meu lado, mas sim de um objetivo, algo para nortear minha vida.

Muitas pessoas buscam o "real sentido da vida", o motivo de nossa existência. Talvez seja apenas isso. O cuidado e carinho de se nutrir um sonho(s) e objetivo(s) na vida e a felicidade de vê-lo tornar-se realidade...

2 comentários:

Isis Dettweiler disse...

"O vazio que sinto a tanto tempo e não sei porque insiste em me perseguir pode não ser a falta de alguém do meu lado" [2]
Você precisa de um objetivo, eu preciso de determinação, comofas?


Tou lendo um livro que diz que a felicidade vem de dentro, do nosso interior. Não depende dos outros ;/

;*

Liah disse...

Olha, não sei '-'
Ainda não consegui meu objetivo, e na loja que eu passei a "determinação" estava em falta. Disseram que chega só pro ano que vem ._.

Sim, acho que é muito provável. Mas também não é completamente certo excluir os "outros" desse cenário. Afinal, seus amigos não te ajudam a ficar feliz? (: